Planeta Global

Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018

5 CONTINENTES - PLANETA TERRA

7 bilhões de habitantes (31/10/2011) 7 bilhões de habitantes (31/10/2011)

O Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa) lançou em 11/07/2011, Dia Mundial da População, a campanha 7 Bilhões de Ações. O título faz referência à marca de 7 bilhões de pessoas no mundo atingida em outubro de 2011. Entre os objetivos da campanha, valorizar o papel de cada pessoa e instituição na construção de um mundo melhor, compartilhando histórias e ações individuais ou coletivas para responder aos grandes desafios atuais, como a superação da pobreza e o papel dos jovens na construção do futuro.

O secretário-geral da ONU diz que há “alimentos suficientes para todos, ainda que quase 1 bilhão de pessoas passem fome". “Temos meios de erradicar muitas doenças, ainda que elas continuem se espalhando”. “Temos o presente de um meio ambiente rico, ainda que continue sujeito ao abuso e à exploração diária. Vamos fazer este Dia Mundial da População para tomar atitudes determinantes para criar um futuro melhor para os nossos 7 bilhões de habitantes e para a próxima geração”.

Para reduzir as desigualdades e melhorar a qualidade de vida, será necessário adotar novas formas de estabelecer uma cooperação global sem precedentes. A hora de agir é agora. As ações individuais, multiplicadas muitas vezes, podem fazer um mundo de diferença. Juntos somos 7 bilhões de pessoas; contamos uns com os outros. A campanha 7 bilhões de Ações é centrada nas mídias sociais, utilizando as plataformas de interconectividade disponíveis como internet e celulares, além de ações presenciais em todos os países.

AMÉRICAS

AMÉRICA DO SUL AMÉRICA DO SUL
AMÉRICA DO NORTE AMÉRICA DO NORTE
AMÉRICA CENTRAL AMÉRICA CENTRAL
CARIBE CARIBE

Alguns não consideram a América como um continente único, preferindo defini-la como um conjunto conjunto de terras composto pelos continentes da América do Norte (que inclui a chamada América Central e o Caribe) e da América do Sul. Qualquer que seja a sua conceituação, a América compõe-se, de fato, de duas massas de dimensões continentais - as Américas do Norte e do Sul -, ligadas por um istmo (o istmo do Panamá) que é cortado por um canal (o canal do Panamá).

A América é a segunda maior massa de terra do planeta, após a Ásia. Com uma área de 42.189.120 km² e uma população de mais de 750 milhões de habitantes, corresponde a 8,3% da superfície total do planeta, ou 28,4% das terras emersas, e a 14% da população humana. Localizada entre o oceano Pacífico e o Atlântico, a América inclui o Mar do Caribe e a Groenlândia. Também é conhecida pelo plural “Américas” e pela expressão Novo Mundo, neste caso em oposição à Europa, considerada o Velho Mundo.

EUROPA

O continente europeu é conhecido como o Velho Continente. Esse nome é dado em razão de ter sido ocupado e organizado como sociedade já há muito tempo. Em resposta a tudo isto, ele sofreu muitas mudanças ao longo dos anos devido às guerras e conflitos gerados em seu território. Porém, uma das transformações políticas mais surpreendentes que ocorreram foi o recente final da Guerra Fria (1989).

Em conseqüência das 2 Grandes Guerras (1ª e 2ª Guerras Mundiais) terem ocorrido em solo europeu, este continente teve que ser redesenhado, para se atualizar com as mudanças entre as fronteiras dos países. Com a queda do regime socialista na ex-URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), gerou criação e demarcação de mais nações na Europa com divisões entre países do bloco soviético. 

ÁSIA

A Ásia é o maior continente da Terra, com 8,6% da superfície planetária ou 29,4% das terras emersas. Parte oriental da chamada Eurásia, a Ásia é também o continente mais populoso, já com mais de 60% da população mundial. Em 2007, a maior economia nacional é a da China, seguida da Índia e do Japão. Pelo critério do PIB nominal, o Japão ainda é a maior economia asiática e a segunda maior do mundo.

A área do continente asiático é de 44.482.000 km². É o maior continente do mundo com 29,4% das terras emersas. É também o continente mais populoso do mundo com 3,95 bilhões de habitantes (pouco mais de 60% da população mundial). As principais religiões seguidas no continente são: islamismo, hinduísmo e budismo. O analfabetismo vem diminuindo no continente, atingindo, aproximadamente, 23 % da população.

ÁFRICA

África é um continente que abriga hoje 50 países independentes, a população total é de aproximadamente 970 milhões de habitantes distribuídos em uma área de 30 milhões de quilômetros quadrados, possui uma imensa riqueza natural e é um dos lugares com maior biodiversidade do mundo Quatro quintos do território africano encontra-se entre os trópicos de Capricórnio e de Câncer. O Equador conta a África quase ao meio.

É o mais quente dos 5 continentes. A população africana busca sua adaptação entre os climas quente e úmido e o quente e seco. A diversidade cultural e de qualidade de vida entre as 53 nações independentes da África, atinge extremos. Dos paraísos, como as Ilhas Seicheles e Maurício, com rendas per capita acima de seis mil dólares, às terras inóspitas de Mali e Níger. Ainda é um continente muito sofrido com epidemias, fome e conflitos.

Em janeiro de 2013, entidades internacionais defenderam a necessidade de envolver líderes e povos na agenda para transformar a combalida economia do continente negro nos próximos 50 anos: agora a União Africana, a Comissão Econômica da ONU para a África e o Banco Africano de Desenvolvimento, pedem a valorização do patrimônio natural e a inclusão social. Enquanto isso, a Organização da Unidade Africana festejou 50 anos, na Etiópia.

OCEANIA

Seu nome provém de Oceanus, o deus dos rios, e que deu origem à Oceania, enquanto sua filha, Ásia, mãe das fontes e de rios, é o nome de batismo do continente que fica a ocidente dela. A Oceania, que durante a época das Grandes Navegações foi chamada de o "Novíssimo Mundo", é o nome usado para variados grupos de ilhas no Pacífico, como a Polinésia (com a Nova Zelândia), Melanésia e Micronésia.

O principal país do continente e que ocupa quase 90% dele, é a Austrália. País moderno e de primeiro mundo, foi sede dos Jogos Olímpicos de 2000 e é o 3° do mundo no que diz respeito ao IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), Na Austrália o parque industrial é bastante avançado e na Nova Zelândia o destaque fica para o setor de alimentos. Os povos nativos representam hoje 1,5% da população australiana e 15% da neozelandeza.

AURORA BOREAL

Agenda para o Desenvolvimento Global Pós-2015: sustentabilidade ambiental, progresso social, economia inclusiva, paz e segurança.

A Terra tem em torno de 4,5 bilhões de anos e existem várias teorias para o “nascimento” do planeta: é o terceiro planeta do Sistema Solar, tendo a Lua como seu único satélite natural.


A Terra tem 510,3 milhões de km2 de área total, sendo que aproximadamente 97% é composto por água (1,59 bilhões de km3). A quantidade de água salgada é 30 vezes a de água doce, e 50% da água doce do planeta está situada no subsolo.

A atmosfera terrestre vai até cerca de 1.000 km de altura, sendo composta basicamente de nitrogênio, oxigênio, argônio e outros gases.

Há 400 milhões de anos a Pangéia reunia todas as terras num único continente. Com o movimento lento das placas tectônicas (blocos em que a crosta terrestre está dividida), 225 milhões de anos atrás a Pangéia partiu-se no sentido leste-oeste, formando a Laurásia ao norte e Godwana ao sul e somente há 60 milhões de anos a Terra assumiu a conformação e posição atual dos continentes.

O relevo da Terra é influenciado pela ação de vários agentes (vulcanismo), abalos sísmicos, ventos, chuvas, marés, ação do homem) que são responsáveis pela sua formação, desgaste e modelagem. O ponto mais alto da Terra é o Evereste no Nepal/ China com aproximadamente 8.848 metros acima do nível do mar. A Terra já passou por pelo menos 3 grandes períodos glaciais e outros pequenos.

A reconstituição da vida na Terra foi conseguida através de fósseis, os mais antigos que conhecemos datam de 3,5 bilhões de anos e constituem em diversos tipos de pequenas células, relativamente simples. As primeiras etapas da evolução da vida ocorreram em uma atmosfera anaeróbia (sem oxigênio).

As teorias da origem da vida na Terra, são muitas, mas algumas evidências não podem ser esquecidas. As moléculas primitivas, encontradas na atmosfera, compõe aproximadamente 98% da matéria encontrada nos organismos de hoje. O gás oxigênio só foi formado depois que os organismos fotossintetizantes começaram suas atividades. As moléculas primitivas se agregam para formar moléculas mais complexas.

A evidência disso é que as mitocôndrias celulares possuam DNA próprio. Cada estrutura era capaz de se satisfazer suas necessidades energéticas, utilizando compostos disponíveis. Com este aumento de complexidade, elas adquiriram capacidade de crescer, de se reproduzir e de passar suas características para as gerações subsequentes.

A população humana atual da Terra é de aproximadamente 6 bilhões de pessoas e a expectativa de vida é em média de 65 anos.

Para mantermos o equilíbrio do planeta é preciso consciência dessa importância, a começar pelas crianças. Não se pode acabar com os recursos naturais, essenciais para a vida humana, pois não haverá como repô-los. O pensamento deve ser global, mas a ação local, como é tratado na Agenda 21.

A temperatura média da Terra gira em torno de 15º C. Isso ocorre porque existem naturalmente gases, como o dióxido de carbono, o metano e o vapor d´água em nossa atmosfera que formam uma camada que aprisiona parte do calor do Sol. Se não fossem esses gases, a Terra seria um ambiente gelado, com temperatura média de -17º C. Esse fenômeno é chamado de efeito estufa. Não fosse por ele, a vida na Terra não teria tamanha diversidade.

Só que desde a revolução industrial, começamos a usar intensivamente o carbono estocado durante milhões de anos em forma de carvão mineral, petróleo e gás natural, para gerar energia, para as indústrias e para os veículos.

Somente no último século, a temperatura da Terra aumentou em 0,7º C. Parece pouco, mas esse aquecimento já está alterando o clima em todo o planeta. O homem é o principal responsável por este problema. E é ele que precisa encontrar soluções urgentes para evitar grandes catástrofes.